A cerimónia do casamento

Poemas para a noiva

Embora não haja a tradição de ler poemas à noiva durante a cerimónia religiosa ou na festa, poderá ser uma forma de personalizar o casamento. O noivo, o padrinho ou um dos amigos mais próximos poderão dedicar este momento à noiva, lendo um poema escrito por si ou retirado de um livro. Todas as mulheres gostam de surpresas. Aqui ficam algumas sugestões de poemas sobre o amor.

Noiva

Sugestões de poemas para ler à noiva

Embora não haja a tradição de ler poemas à noiva durante a cerimónia religiosa ou festa, poderá ser uma forma de personalizar o casamento. O noivo, o padrinho ou um dos amigos mais próximos poderão dedicar este momento à noiva, lendo um poema escrito por si ou retirado de um livro. Todas as mulheres gostam de surpresas. Aqui ficam algumas sugestões de poemas sobre o amor.

  • Sugestões de Poemas:
  • 1 O amor é uma companhia
  • "O amor é uma companhia.
    Já não sei andar só pelos caminhos,
    Porque já não posso andar só.
    Um pensamento visível faz-me andar mais depressa
    E ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo.
  • Mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo.
    E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar.
    Se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas.
    Mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela.
  • Todo eu sou qualquer força que me abandona.
    Toda a realidade olha para mim como um girassol com a cara dela no meio".
    Alberto Caeiro

  • 2 "Quando tuas mãos saem,
    amada, para as minhas,
    o que me trazem voando?
    Por que se detiveram
    em minha boca, súbitas,
    e por que as reconheço
    como se outrora então
    as tivesse tocado,
    como se antes de ser
    houvessem percorrido
    minha fronte e a cintura?
  • Sua maciez chegava
    voando por sobre o tempo,
    sobre o mar, sobre o fumo,
    e sobre a primavera ,
    e quando colocaste
    tuas mãos em meu peito,
    reconheci essas asas
    de paloma dourada,
    reconheci essa argila
    e a cor suave do trigo.
  • A minha vida toda
    eu andei procurando-as.
    Subi muitas escadas,
    cruzei os recifes,
    os trens me transportaram,
    as águas me trouxeram,
    e na pele das uvas
    achei que te tocava.
    De repente a madeira
    me trouxe o teu contacto,
    a amêndoa me anunciava
    suavidades secretas,
    até que as tuas mãos
    envolveram meu peito
    e ali como duas asas
    repousaram da viagem".
    Pablo Neruda

  • 3 Soneto do Amor Total
  • "Amo-te tanto, meu amor ... não cante
    O humano coração com mais verdade ...
    Amo-te como amigo e como amante
    Numa sempre diversa realidade.
  • Amo-te afim, de um calmo amor prestante
    E te amo além, presente na saudade.
    Amo-te, enfim, com grande liberdade
    Dentro da eternidade e a cada instante.
  • Amo-te como um bicho, simplesmente
    De um amor sem mistério e sem virtude
    Com um desejo maciço e permanente.
  • E de te amar assim, muito e amiúde
    É que um dia em teu corpo de repente
    Hei de morrer de amar mais do que pude".
    Vinícius de Moraes

  • 4Amor é fogo que arde sem se ver
  • "Amor é fogo que arde sem se ver;
    É ferida que dói e não se sente;
    É um contentamento descontente;
    É dor que desatina sem doer;
  • É um não querer mais que bem querer;
    É solitário andar por entre a gente;
    É nunca contentar-se de contente;
    É cuidar que se ganha em se perder;
  • É querer estar preso por vontade;
    É servir a quem vence, o vencedor;
    É ter com quem nos mata lealdade.
  • Mas como causar pode seu favor
    Nos corações humanos amizade,
    Se tão contrário a si é o mesmo Amor"?
    Luís de Camões

  • 5 "Antes de amar-te, amor, nada era meu
    Vacilei pelas ruas e as coisas:
    Nada contava nem tinha nome:
    O mundo era do ar que esperava.
    E conheci salões cinzentos,
    Túneis habitados pela lua,
    Hangares cruéis que se despediam,
    Perguntas que insistiam na areia.
    Tudo estava vazio, morto e mudo,
    Caído, abandonado e decaído,
    Tudo era inalienavelmente alheio,
    Tudo era dos outros e de ninguém,
    Até que tua beleza e tua pobreza
    De dádivas encheram o outono".
    Pablo Neruda


Para mais informações: Inês Menezes. E-mail: imenezes@casamentoclick.com



Tudo o que necessita para realizar seu casamento.

MAIS DE 2.000 FORNECEDORES


Newsletter no seu email


Aceito as condições legais y la Política de Privacidade de Bodaclick


Não são apenas os casamentos temáticos que estão na moda. Os casamentos 2 em 1 também. Casamentos em que a noiva festeja o seu aniversário, como o da Catarina. Casamentos em que os noivos comemoram o seu aniversário ... [Ver o Blog]